Habitantes do Mundo dos Depressivos

domingo, 6 de novembro de 2016

Doce Apatia.

Minha doce apatia.
Me acompanha em todos os lugares, mas tenho que usar máscaras, tanto em casa quanto no trabalho.
Doce e amarga apatia, não sinto mais nada.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

terça-feira, 12 de abril de 2016

Carregando a Depressão nas Costas.


Me sinto como o "Atlas", o Titã da mitologia grega que foi obrigado a carregar o mundo nas costas, no meu caso eu carrego a depressão.

É um peso que provavelmente nunca irei tirar, ela é como uma simbiose, um câncer que vai sugando a sua vida, um mal que aparece do nada, quando você menos espera já está com depressão, ai pode ser tarde demais tratar essa "coisa" sem o apoio necessário de parentes, amigos, medicações e de você mesmo.

Praticamente nasci com ela, caminho com ela e provavelmente morrerei com ela, é a realidade dos dois grupos, o grupo dos vencedores e o grupo dos perdedores, os que conseguem lidar com situações como essa e os que não conseguem como eu.

Dizem que a vida é curta, mas para mim soa como uma eternidade sem fim.

Me sinto como uma sonda que é lançada para o espaço vagando sem rumo perante um Universo frio e silencioso.

sexta-feira, 11 de março de 2016

De Volta ao Blog Mundo dos Depressivos.

Eu ainda não sei se reativar o blog foi uma boa ideia, as vezes penso que sim, outras vezes não, talvez eu esteja caminhando em um círculo sem fim, ou quem sabe este lugar, este mundo virtual que criei seja de fato um refúgio para que eu possa ser eu mesmo.

Desde Agosto de 2009 eu digito aqui todas as minhas angústia, frustrações, medos, o meu ódio e o meu infinito pessimismo com a vida.

Alguns leitores se identificaram com as minhas publicações e passaram a seguir o blog, eu agradeço, também quero pedir desculpas a vocês por desativá-lo sem sequer avisá-los, entendo que devem ter ficado decepcionados comigo.

Eu tive uma crise séria, briguei com a minha família, foram dias muito ruins, mas a poeira baixou.

Estou muito confuso, irritado e triste ao mesmo tempo, sinto que minha própria existência é um erro, magoei muita gente, fui magoado, afastei muitas pessoas de mim, me sinto como um câncer que suga a vida das pessoas, minha existência é um erro.

domingo, 6 de março de 2016

Voltei Para O Meu Mundo.

Voltei para o meu mundo de solidão, estou ciente que sementes podres nunca germinarão, é o que eu sinto, não adianta fugir, não adianta rasgar suas lembranças, nem enfrentar algo que você sabe que nunca vai dar certo.
Você até recebe palavras de incentivo de que você é capaz de lidar com o que há de podre dentro de você, mas no meu caso existe um sentimento de conformidade, eu já aceitei meu destino.

domingo, 13 de dezembro de 2015

Vivo por Fora mas Morto por Dentro.

Me sinto como um zumbi, um morto vivo, sou uma coisa morta que caminha rumo ao abismo sem fundo.
Está chovendo agora, o céu está cinzento, o som emanado da chuva abafa os murmúrios do meu desespero.
Essa dor que sinto tem que acabar.
Eu quero a morte.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Meu Primeiro e Último "Voo".




Estou voando.
Mas seres humanos não voam.
Hum, só agora eu percebi.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Meu louco e Turbulento Vazio Existencial.

Meu louco vazio existencial percorre por entre minhas veias como ramificações de raízes infinitas rasgando minha mente enlouquecida pela realidade doente carregada de temor e conformidade.
Lutar é possível em alguns casos, mas em outros não, sim, eu sou um fraco, as vozes me dizem isso!

Minha mente é uma bagunça, percorro a estrada da loucura infinita, desembainho minha espada, atravesso o coração da própria morte várias vezes, seu sangue espirra e suja meu rosto, começo a rir disso, mas ela volta, ela sempre volta, mesmo que eu não queira.

Continuo a pensar, é meio desesperador isso, pode não fazer muio sentido o que digitei por aqui, são apenas palavras, aleatórias, mas são palavras.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Meu Aniversário Está Perto, que Droga!

Pois é, o meu aniversário é este mês, já começo a sentir o peso da idade, não sou muito jovem, mas também não sou tão velho assim, estou na casa dos 30.
Nenhuma conquista relevante na minha vida aconteceu, apesar de eu ser considerado jovem através de relatos de alguns amigos e parentes que tenho, me sinto como se eu tivesse com mais de 80 anos, se bem que existem pessoas dessa idade que fazem muita coisa que jovens de hoje são incapazes de fazer... Mas cada caso é um caso.

O tempo vai passando e enquanto isso apodreço aos poucos.

Um amigo me disse que sou um vencedor, porque dentre milhões de espermatozoides que nadaram para alcançar o óvulo, aquele que originou a mim foi o vencedor, mas porque isso não me consola? 

Por que isso não me deixa mais aliviado?

Quantos cientistas, arqueólogos, historiadores, artistas e etc etc deixaram de nascer para que eu pudesse nascer?

A vida não é justa!

Me sinto tão egoísta e culpado por reclamar tanto da vida que as vezes a morte não seria de tão ruim assim pra mim.

Não quero festa no meu aniversário, não quero ver ninguém, eu não me sinto bem o suficiente pra receber ninguém aqui na minha casa, eu mesmo mal me suporto.

Estou com sono agora, vou dormir!


terça-feira, 29 de setembro de 2015

A Tortura Insana Travada Em Minha Mente.

Existe um escritor que fica dentro de minha mente, mas que fica oculto, preso e sendo torturado como Prometeu está sendo eternamente depois de ter roubado o fogo de Zeus, todo dia é uma tortura pra mim.
Uma batalha insana e feroz trava dentro de mim.