Seguidores

sábado, 24 de julho de 2010

Guardar ou não Guardar Rancor, eis a Questão!


Acredito que todos nós já passamos por situações em que uma determinada pessoa nos acusam de ter feito algum mau a alguem, mas sem provas, bom, eu já passei por isso e não foi nada agradável, e olha que isso ocorreu a mais de quinze anos, só que até hoje esse rancor que guardo daquela mulher se transformou em outra coisa, em um ódio muito grande.


Estou ciente que isso não é benéfico para mim, que pode me destruir por dentro, mas eu ainda não encontrei meios para esquecer esse fato que ocorreu comigo que basta me lembrar que fico todo suado e tenso de raiva, naquela época eu não conseguia me defender, eu tinha dezesseis anos, um adolescente ingênuo que caia na lábia de muita gente, só que hoje sou o oposto disso, desconfio de quase todos a minha volta e demoro para ter uma certa confiança em alguém, acredito que sempre serei assim.


Essa mulher de que mencionei na época tinha me acusado de ter agredido o filho dela o que não era verdade, eu estava em casa no dia do ocorrido, no dia seguinte quando eu estava voltando para casa depois de ter ido a uma videolocadora, fui abordado pela desgraçada e sem tempo de reagir me disse um monte de coisas abomináveis, quando acabou a liçãozinha de moral da vadia eu não conseguia nem me posicionar em pé direito, eu também não tive coragem de contar aos meus pais do ocorrido, não sei porque, realmente não sei, minha mãe é uma fera, teria arrancado os cabelos da vadia e quebrado ela toda, ah se teria, meu pai além de falar umas verdades para aquela filha da puta, iria processa-la, mas eu me calei, será que fui covarde?Talvez eu tenha sido, ou o choque emocional que eu tive me impediu de contar o fato.


Eu queria esquecer essa ferida e várias outras que continuam sangrando dentro de mim, mas não dá, acho que se eu a encontrasse na rua, eu não sei o que faria, talvez a mataria, apertaria seu pescoço com toda a minha força até deixa-la sem ar e ver seus olhos de medo morrendo quando me encara.


Ou se eu tivesse poder e dinheiro suficiente, a mandaria que a sequestrassem e pediria a um dos meus capangas que a esfolasse por inteira para depois joga-la as piranhas, talvez eu mesmo faria isso.


Isso me divertiu agora, me deixou mais calmo, isso é muito bom, rsrsrs, é bom demais desabafar por aqui, mas quero deixar bem claro a todos(as) os leitores(as) deste blog de que eu nunca faria essas coisas com ninguém, não me entendam mal por favor, foi só um desabafo, ela não merece, a vida se encarrega de castiga-la, o mundo da voltas, apenas tenho uma imaginação muito forte e criativa.


Guardar ou não guardar rancor, eis a questão!

5 comentários:

  1. Oi
    Te entendo muito bem tbém aconteceu algo que até hoje me marcou apesar de fazer quase 12 anos e o pior é que minha propria mão ficou contra mim e a favor de duas vadias desconhecidas que só entraram na minha vida pra me infernizar foram anos de brigas e conflitos hoje elas estão muito bem obrigada e eu tomo medicamento anti depressivo e faço terapia tudo por culpa delas e da minha mãe que consentiu com tudo isso por isso sei exatamente o que tu sente não seria capaz de matar ninguém tbém acho que a vida se encarrega de mais cedo ou mais tarde dar o merecido castigo de uma forma ou de outra, bem era isso.
    Bjs e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Complicado! As pessoas mais próximas que nos cercam geralmente dizem que não é bom guardar rancor, mas é muito fácil falar. No meu caso, o que costumo fazer é riscar essa pessoa da minha lista, ou seja se cruzo com alguém que tenha me magoado procuro evitar qualquer contato, como se não conhecesse.
    Penso que não é bom você armazenar este rancor, mas só você sabe o que sente.

    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bom, não sei bem, mas estou em dúvidas, a questão de guardar rancor ainda bate forte em meu coração, dá sim para perdoar e não aceitar a pessoa, mas perdoar é querer bem, sentir alivio dentro do coração, mas não ficar querendo o mal etc e tal... O rancor é uma coisa forte dentro da gente, se isso nos atrapalha no noss dia a dia, pode ser que achamos que estamos bem, e sem ele, mas depois vimos que não, mas tem como melhorar e evitar esse sentimento que só nos causam mal.

    Oi? Vi sua postagem em meu blog.
    De onde mesmo que nos conhecemos?

    1000 beijos

    ResponderExcluir
  4. Sou contra o rancor. É muito difícil não o sentir, já que as pessoas a todo instante dão motivos para este sentimento desenvolver-se. Mas é a difilcudade que devemos procurar, afinal, quem busca facilidades encontra dificuldades (como dizia Lao-Tsé, portanto, procuremos pelas dificuldades para encontrarmos facilidades.

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pelos comentários agradeço a todos(as)!

    Olá Luciana, obrigado por comentar no blog, fico grato.
    É complicado quando nem nossas mães acreditam em nossa inocência,tive sorte de minha mãe ter me defendido em outras ocasiões que ocorreram comigo.

    Beijos.
    ------------
    Olá amigo Ikki.

    Você faz bem, acho que ignorar seja o melhor a se fazer, eu tento esquecer mas é difícil para mim, tudo volta como num flash.

    Abraço!
    ------------
    Olá Lia, agente não se conhece, eu achei o seu blog atravez do blog de um de seus seguidores e achei muito interessante por sinal.

    Beijos!
    ------------

    Olá Rômulo, xará.

    Eu não acho que as pessoas dão motivo para que o rancor tome conta de suas mentes, pelo menos no meu caso é muito difícil esquecer e até perdoar, espero conseguir um dia, ainda não li o livro de Lao-Tsé, mas tô curioso em lê-lo.

    Um abraço!

    ResponderExcluir